“Vou te contar…” auxilia pessoas com deficiência visual


14/06/2016

  Compartilhe:   Compartilhe com o Facebook   Compartilhe com o Twitter

Com o objetivo de estimular a interatividade, a inovação e principalmente auxiliar pessoas com deficiência visual na leitura de livros, o Viva Rio Eficiente, em parceria com a Rádio Viva Rio, desenvolveu o projeto “Vou te contar…”. As gravações de livros em formatos de áudio foram feitas pelas “Vozes do Viva Rio“, grupo formado pelos vencedores do concurso interno que selecionou as seis melhores vozes da organização em 2015. “É uma forma que nós temos de contar história para pessoas que gostariam de ler um livro, mas não possuem condições”, comenta Miriam Cardoso, assessora de comunicação e vencedora do concurso.

04

As ‘Vozes do Viva Rio’ realizaram as gravações dos audiolivros | Foto: Paulo Barros

Em tempos de modernidade, onde os equipamentos tecnológicos substituem cada vez mais os tradicionais, as obras em formatos digitais tornam-se uma boa opção para aqueles que desejam encontrar livros de qualidade, totalmente gratuitos e de forma prática. Clássicos como “Vidas Secas”, de Graciliano Ramos, “A Hora da Estrela”, de Clarice Lispector, “O Alienista”, de Machado de Assis, e as “Crônicas – Para Gostar de Ler (Volumes 2 e 4)”, de Carlos Drummond de Andrade, Rubem Braga, Paulo Mendes Campos e Fernando Sabino, estão entre os títulos que já foram gravados e serão disponibilizados em breve. Os próximos clássicos que serão disponibilizados são dois títulos de literatura infantojuvenil: “Um país chamado infância”, de Moacir Scliar, e “A droga da obediência”, de Pedro Bandeira.

Para o gerente do projeto, Raphael Esteves, esta tecnologia é uma forma de possibilitar às pessoas com deficiência o acesso a bens culturais e a participação na sociedade. “Com a disponibilização gratuita de audiolivros, buscamos eliminar uma das barreiras que as pessoas com deficiência enfrentam nesse sentido”, garante.

Tamiris Barcellos (16)

Raphael garante que os audiolivros possibilitam aos PCDs o acesso a bens culturais | Foto: Tamiris Barcellos

Outras tecnologias que fazem a diferença

Hoje, com um total de 147 Pessoas com Deficiência (PCDs) em seu quadro de colaboradores, o Viva Rio investe nas diversas tecnologias que possibilitam a esses funcionários condições plenas para que eles se sintam acolhidos no ambiente de trabalho. As tecnologias incluem recursos e serviços que permitem a estes funcionários uma maior funcionalidade e autonomia.

Alguns deles como o auxiliar administrativo, Welberson Soares, que possui deficiência intelectual, causada pela falta de oxigenação no cérebro quando nasceu. Para ele, essas práticas se tornaram fundamentais para o desenvolvimento das atividades do trabalho. “Me sinto acolhido e integrado no meu ambiente de trabalho e os recursos que utilizo se tornam essenciais para que isso aconteça”, afirma.

2016_05_11_Pcd_Amaury Alves (4 de 4)

As tecnologias assistivas são essenciais para o trabalho de Welberson Soares | Foto: Amaury Alves

Os interessados vão poder receber os CDs dos audiolivros em casa. Para isso, basta preencher o formulário e anexar o laudo médico que comprove a deficiência. Saiba mais no link: http://vivario.org.br/audiolivro

(Texto: Vívian Guimarães | Fotos: Paulo Barros, Tamiris Barcellos e Amaury Alves)