Viva Rio e FGV contam história de líder comunitário


16/05/2016

  Compartilhe:   Compartilhe com o Facebook   Compartilhe com o Twitter

Cada morador do Conjunto de Favelas da Maré tem uma história para contar. Seu Amaro Domingues é um dos poucos a ter sua vida escrita em um livro. Lançada neste sábado (14) na confraternização “Maré que Transforma”, a publicação é uma parceria da editora da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e do Viva Rio.

Na abertura, Amaro agradeceu a todos os moradores e alunos pela presença e pelo apoio. l Foto: Paulo Barros

“Essa é a história de todos nós. Sinto que o povo quer gritar e não tem como. Não é com arma que nós vamos conseguir, mas com muito amor. Essa é minha luta”, diz. O lançamento aconteceu na Vila Olímpica da Maré, espaço sonhado por ele e construído com muito esforço. O encontro foi acompanhado de perto por lideranças e por familiares do seu Amaro.

As 100 primeiras pessoas da fila receberam a história autografada e tiveram a oportunidade de tirar uma foto com o líder comunitário e a autora Regina Zappa, jornalista e biógrafa de Chico Buarque.

Rubem Cesar Fernandes, diretor executivo do Viva Rio, redigiu a abertura do livro. A publicação foi ilustrada com imagens do cotidiano, algumas retratadas pelos fotógrafos Ratão Diniz e Paulo Barros, moradores da comunidade.

Durante o lançamento, foram realizadas diversas atividades que envolvem esporte, educação financeira e até higiene oral, com o objetivo de promover a inclusão social de crianças e jovens frequentadores do espaço. No mesmo local, aconteceu também a Troca Solidária, que trabalha o cuidado com o outro e com a natureza. O evento foi organizado em conjunto pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Fundação FC Barcelona e a Colgate.

Crianças recebem orientações de higiene oral e recebem kit de escovação. l Foto: Paulo Barros

Crianças recebem orientações de higiene bucal e ganham kit de escovação da equipe Colgate. l Foto: Paulo Barros

Viva Rio presente

Durante todo o evento, a feira de empregabilidade do Viva Rio Eficiente ofereceu dicas básicas de entrevista e currículo, além de orientações para Pessoas com Deficiência (PCDs). O objetivo da feira é promover a inclusão social dessas pessoas no mundo do trabalho.

A dona de casa Jéssica Santos, de 25 anos, vai mostrar as oportunidades do Viva Rio Eficiente ao seu marido, que é deficiente visual. l Foto: Paulo Barros

A  Orquestra da Maré encerrou a confraternização. O grupo, que faz concertos dentro e fora da comunidade, esteve pela primeira vez no espaço da Vila Olímpica.

(Texto: Thaís Cavalcante l Fotos: Paulo Barros)